sexta-feira, 19 de outubro de 2012

O Douro de Ouro

Quem diria que eu iria adorar o Douro? Também, quem não ama? 

Pois é! Procurando na internet um lugar, "às pressas", pra passar o carnaval deste ano, me deparo com um hotel magnífico na região do Douro... Nem tinha pensando em ir pra Portugal. Aliás, Portugal nem fazia mais parte de meus planos de viagens (sic!). Já tinha me dado por satisfeita em ter ido umas tantas vezes a Lisboa e arredores, acrescidas de umas voltas de carro pelo sul do referido país... 

Bom, me animei com o tal hotel (Aquapura), pois adoro hotéis de luxo quando tem um preço razoável (e quem não?)! O fato é que o Aquapura não é um simples hotel de luxo, e sim um hotel de luxo localizado à beira do Rio Douro, dentro de uma vinícola, com um spa fantástico e onde a água é sua principal atração! Uau!

Com a reserva do hotel, comecei a buscar o que fazer nos arredores da região, e qual não foi minha surpresa quando vi que tinha milhares de coisas boas pra fazer por lá! Santa ignorância, pensei! Esse negócio de você ficar procurando longe, quando muitas vezes tem maravilhas mais por perto... 


O Aquapura (fonte: http://www.sw-hotelguide.com/portugal/douro/aquapura/index.html)
Mas, pasmem, pois melhor do que vi foi o que vivi! Melhor do que achei na internet foi a estadia por lá! Amei! De verdade, é o máximo!

Além da beleza espetacular (como diria meu pai) que a própria natureza já nos proporciona, encontrei restaurantes fantásticos que nada ficam a dever aos maiores centros do mundo, serviço impecável em hotéis e restaurantes (coisa difícil de encontrar em todo lugar), e um povo tão amigável que parecia que estávamos em casa! E não posso esquecer de citar as vinícolas maravilhosas e seus vinhos "de primeira"! Tudo isso junto parece mentira: Serviço profissional com pessoas simpáticas e amigáveis? Hotéis e Restaurantes "de primeiro mundo" e ao redor paisagens de tirar o fôlego? Pois é verdade! 

Vamos a viagem!

Uma semana antes de viajar, tivemos uma primeira decepção: Não mais poderíamos nos hospedar no Aquapura, pois uma caldeira havia quebrado e não havia tempo de consertar... Que droga, pensei! O hotel era nosso principal (pelo menos o primeiro) motivo da viagem!
Mas, como não tinha remédio, remediado estava. 

O próprio Aquapura nos indicou o CS Vintage. Perfeito! É bem verdade que, antes de aceitar o fato, ainda esperneei e busquei mil outros hotéis, mas todos deixavam a desejar pois nada se comparava ao Aquapura (quem não conhece esse hotel, já deve tá super curioso/a, né? Então vejam em: aquapurahotels)! 

Finalmente me rendi e aceitei o CS VINTAGE, passando a vê-lo com outros olhos pois não dava pra comparar um com outro, já que têm diferentes propostas! No final das contas, acho que foi melhor, pois no Vintage (que é também um cinco stars) tivemos a chance de sair mais "por aí" já que não tinha um belo spa pra nos prender como tem no Aquapura! 


CS Vintage House Hotel_main
O CS Vintage (Fonte: Site do mesmo)
A localização do Vintage é perfeita. A beira do Rio Douro, com uma vista fantástica! Da nossa varandinha podíamos desfrutar uma bela paisagem ao amanhecer e de novo ao anoitecer...

Vista da nossa varanda...
O Começo


Saímos de Natal de TAP, é claro, destino Porto. Em Porto, alugamos um carro e antes de pegar a estrada fomos almoçar com um casal amigo "da terrinha Natal" que encontramos no voo. Porto já é uma beleza por si só! Depois de "encher a barriga" nos largamos pela estrada afora... Tudo belo! A natureza encanta e canta, o que nos faz ficar só curtindo... Com uma boa música pra acompanhar, lá fomos nós passando de cidade em cidade, de vilarejo em vilarejo, de estrada em estrada...

Não consigo descrever... Bom, na tentativa de uma descrição vou dizer que a gente vai passando e vendo o rio o tempo inteiro, vai passando e vendo os montes com suas plantações de videiras, seus vinhedos, suas cores... Vai passando e se maravilhando... 


Paisagens vistas da estrada...
Chegamos em Pinhão, cidadezinha onde estava nosso hotel, no final da tarde. De cara, gostamos do que vimos! O  Hotel em si, o pessoal, o local... No primeiro dia jantamos no restaurante do hotel (Rabelo Restaurante). Muito bom, recomendo (e o Guia Michelin 2012 também!).

O Segundo Dia: As Vinícolas

No dia seguinte, acordamos e no meio de uma boa "espreguiçada" olho pra fora e vejo uma paisagem de tirar o fôlego! Vou pra varanda e fico uns minutos lá, só curtindo... Depois de um café da manhã muito bom, com suco de laranja do pomar do próprio hotel (aliás, no Douro tem laranjas por todo canto que se passa... e, no hotel havia cestas de laranjas pelos corredores, pros hóspedes provarem...), fomos pra rua!


Laranjas no hotel...
Pegamos a estrada (lindas essas estradas vicinais, nada de autopistas) e fomos pra nossa primeira visita a uma vinícola do Douro: a Quinta do Vallado. Desde nossas e-conversas pela internet que já parecíamos velhos amigos do pessoal de lá (quero dizer de lá do Douro, e não somente da Quinta do Vallado). Nossa anfitriã nos recebeu super bem, e começamos a visita, a qual culminou numa deliciosa degustação de vinhos com uma tábua de queijos* igualmente fabulosa. E tudo isso, num lugar lindo, apreciando uma bela paisagem!
*Existia a opção de almoço com a degustação de vinhos, mas só pra mais de seis pessoas, e como estávamos só nós dois (eu e Sant), a alternativa foi uma boa tábua de queijos e frios. Vale salientar que a vantagem de fazer uma visita privada é tanta, que compensa a falta do almoço! 
Na Quinta do Vallado!
Depois da visita fomos pra cidadezinha mais próxima (Peso da Régua), bem lindinha, e almoçamos lá num ótimo restaurante o "Castas e Pratos" indicado por nosso então já quase amigo, o Antonio Pinto, dono do veleiro no qual iríamos velejar no dia seguinte... 

Depois do almoço voltamos pra Pinhão e no nosso hotel descansamos um pouco. A tarde, lá fomos nós pra segunda vinícola, a Quinta do Seixos (Sogrape Vinhos). Essa é uma vinícola mais sofisticada, mais profissional, porém por outro lado, mais impessoal. Visita perfeita, mas ainda prefiro a anterior pois, apesar de também grande e profissional, tinha mais "alma".

A Paisagem que se vê da Quinta do Seixos
Agora, a paisagem desde a Quinta do Seixos é um deslumbre... não dá pra deixar de ir ver a paisagem, pois é realmente linda! De lá de cima (as vinícolas sempre ficam "lá em cima" pois estão nas encostas dos montes, e lá embaixo o rio Douro passando...) podemos ver o dourado do Douro com uma vegetação que finaliza a arte que a natureza criou. 

Degustamos os Vinhos Portos (da Sandeman) e admiramos o belo prédio de arquitetura moderna com jardins impecáveis, bem merecedores do 1º prêmio  internacional “Best of wine tourism 09/10” na categoria de Architecture, Parks and Gardens.


O Prédio principal da Quinta do Seixos

O Terceiro Dia: Velejando!


Esse foi o dia de velejar! Perfeito! (Nossa! Também tudo é perfeito, vocês devem tá pensando... Mas é mesmo!). Eu particularmente estava esperando por esse dia, pois o passeio nos pareceu fantástico desde que vimos na internet (http://www.douro-a-vela.pt/), e a foto (linda!) do veleiro no Douro foi uma de minhas preferidas ao divulgar a viagem pros amigos! Escolhemos uma das opções de programas existentes, e que pra mim parecia a melhor: Velejar e depois almoçar numa Casa Rural! 

Nem preciso dizer que o passeio superou nossas expectativas! Saímos pela manhã de trem ("comboio" como dizem os portugueses) desde a cidade de Peso da Régua até Caldas de Aregos, onde o Veleiro Libertu´s nos esperava. Tudo simplesmente demais, pois o comboio foi margeando o Rio Douro todo o tempo... Paisagens lindas, paisagens de arrepiar... 

Assim que descemos na estação de trem de Aregos, avistamos o veleiro do outro lado e lá vinha ele em nossa direção. Antonio Pinto, o proprietário e comandante do veleiro, já acenava pra a gente, junto com seu "imediato" Hélio. Parecia que nos conhecíamos há séculos! 

No Veleiro Libertu's ... Liberdade!
Velejamos durante duas horas, "navegando por entre vinhas e sucalcos", com a boa companhia de Antonio e de Hélio, e de um bom vinho, claro! O Rio Douro e suas margens cobertas de vegetação, e seus montes com as videiras ainda à espera da chegada de suas uvas, brindavam com a gente! De vez em quando algumas casas, de vez em quando umas pessoas pelas margens... 

Alôôôô! Os três mosqueteiros: Santiago no meio, arrodeado do comandante Antonio Pinto e de Hélio!
A parada pro almoço na Casa D'Água foi um dos pontos altos do passeio. A Casa é linda e seus donos (Anabela e Manuel Monteiro), um casal de arquitetos, simpáticos e gentis, além de excelentes chefs. Almoço gourmet, um verdadeiro festival gastronômico,  tudo feito pelo casal. Entradinhas portuguesas, um bacalhau na brasa e depois ainda uma vitela deliciosa. De sobremesa, vários bolos, doces, tanta coisa... E tudo dava água na boca! 

Olha lá: A Casa D'Agua!
Deck na Casa D'Agua!

Se eu for descrever todo esse passeio e tudo de bom que aconteceu, dava um livro... Assim que vou ficando por aqui... Depois do almoço ainda fomos a um tour por umas cidadezinhas por perto, com o carro da empresa do veleiro. Veio no "pacote" uma excelente aula de história relatada de forma leve e divertida pelo motorista da van

Em Lamego, demos uma parada, visitamos a Igreja e arredores. Santiago meteu-se numa barraca que vendia vinhos caseiros e saiu de lá com um garrafão enorme de um bom vinho do Porto, que segundo os moradores locais, o vinho não é "do Porto" e sim deles... Bom, deixa essa briga pra lá e vamos saborear os vinhos! Um conto a parte: o tal garrafão nos fez comprar outra mala, como se já não bastasse a quantidade de malas que temos em casa, pois a cada viagem é mais uma, blá blá blá... Isso já é outra história!  

Quarto Dia: Aventura!


Dia de aventura! Se minha loucura não chegasse a tanto, não teria aproveitado uma das melhores sensações que já tive. Adrenalina misturada ao prazer de voar! Contei essa aventura em outro texto aqui no Blog (ver em http://ananomundo-ananomundo.blogspot.com.br/2012/04/aventuras-loucuras-viagens-aventureiras.html).

Bom, mas só pra resumir fomos no "Pena Aventura Parque", a umas duas horas de nosso hotel,  onde literalmente voamos num tal de "fantasticable" de uma montanha a outra passando por cima de uma floresta linda! Quase "amarelei" mas terminei indo e iria de novo, pois foi muito legal esse voo sem asas! 

E é assim o voo!!
Na volta, almoçamos num restaurante super legal, o DOC (Chef Rui Paula), perto de nosso hotel, na beira do rio e de qualidade "dez estrelas"! 

No Deck do restaurante DOC
A quantidade de vinho que tomamos, somada a adrenalina da aventura não permitiu que fóssemos a terceira vinícola programada, a Quinta da Avessada (http://www.youtube.com/watch?v=VmHGMhSsmN4), indicada por Antonio Pinto, que seria uma versão diferente das outras: pequena, familiar e com um "contador de histórias"... Fica pra próxima!

Sexto e Sétimo Dias: Guimarães e Porto

"Simbora"... Saímos da região do Douro e fomos nos encontrar com um casal de portugueses (que conhecemos no aeroporto de Natal) em Guimarães. Cidade linda, eleita a Capital Cultural da Europa em 2012. 


Pelas ruas de Guimarães...
Em Guimarães
Depois de uma caminhada pela cidade, nossos novos amigos nos levaram a um restaurante "super ótimo", num lugar meio estranho, perto de uma fábrica. Ao entrar no tal restaurante (São Gião http://www.youtube.com/watch?v=1uX6OkUQV78) vimos de cara "o luxo" que era o mesmo. Lá, com outro casal amigo dos "amigos", fomos muito bem atendidos pelo maître que já era conhecido de nossos novos amigos. E, além de tanta comida boa portuguesa, até feijoada o maître nos serviu, feita justamente pra homenagear os brasileiros! 

Depois ainda fomos na casa da mãe de um deles, uma bela Quinta, onde  a gentil e elegante Senhora nos convidou para voltar no outro dia e lá almoçar. Porém, agradecemos e pedimos desculpas, pois embora eles estivessem nos brindando com um programa gentil e super interessante, tínhamos reserva num hotel em Porto, e teríamos apenas um dia e meio pra ficar por lá...

Em Porto, nos hospedamos no Pestana, cuja magnifica localização nos permitiu curtir melhor a cidade com o pouco tempo que tínhamos.  Da janela do quarto, já apreciávamos a paisagem com o Rio Douro e a Ponte D. Luís... Ao chegar, jantamos num restaurante por perto. No dia seguinte, caminhamos bastante pelo centro histórico e almoçamos no SHIS, que além de boa comida tem uma vista linda, pois está na beira da praia. 

Vista da janela do hotel (O Pestana em Porto)
No SHIS
Ostras e Espumante no SHIS!
A noite, nossos amigos portugueses nos levaram pra comer um peixe típico e delicioso em Matosinhos, pertinho do Porto. Nos despedimos, e no dia seguinte estávamos voltando ao Brasil!
Olha que peixe delicioso! Em Matosinhos!
Com toda essa história, com certeza Portugal voltou a fazer parte de nossos planos futuros, especialmente essa linda e encantadora região do Douro! Vamos?

(http://www.douro-turismo.pt/)





3 comentários:

  1. Oi Ana. Adorei a viagem de vocês por Portugal. Quando eu e a Dirlei fizemos, de carro, de sul a norte, vindo e depois reentrando na Espanha, também adoramos. A região do Douro, nem se fala. Belíssimas paisagens. Gostamos tanto, que está nos nossos planos, no futuro, voltar lá para curtir mais esse simpático e lindo país. A propósito, no nosso blog www.viajandoconosco.blogspot.com, já estão as duas viagens deste ano, para o Reino Unido em maio e para A Rússia, Estônia, Letônia, Lituânia e Ucrânia, em setembro. Dá uma olhada. No final do ano vamos ao Atacama, no Explora Atacama, no Chile e no Hotel das Cataratas, em Fóz do Iguaçu. Em Março será a vez da Índia e do Nepal. Ótimas viagens para vocês. Abraço. Narcísio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amigos! Pois é, como gostamos de viajar vcs e nós (e muito!) também adoro ver as aventuras de vcs! Já li a viagem do RU (li enquanto vcs viajavam rsrss) e agoro irei ler a da Rússia... Quero ver tb a do Chile! E a da India e Nepal, então! Esse ano viajamos pouco, por mudanças de trabalho do marido... Fomos a Portugal e fizemos outras viagens pequenas pelo Brasil mesmo, além de eu ter ido a San Fco recentemente pro niver de meu filho q mora lá.. Iremos de novo agora juntos, em dezembro! Logo mais escreverei, pois não sou disciplinada como vcs (rssrs), e só escrevo depois das minhas voltas,e muitas vzs com um atraso danado hehehe! abs

      Excluir
    2. Outra coisa: vcs tem instagram?

      Excluir